domingo, 25 de setembro de 2011

Crónica «Juro que nunca vou esquecer»

1 comentário:

Anonymous disse...

Isso me deixa estática por alguns segundos...Não é uma simples leitura auditiva, não é uma simples reflexão sobre mais um fato da vida diária, isso é vida e a representação do fim que todos negamos em gritos surdos... Tantas vezes um olhar grita e ninguém ouve, ninguém o pode ouvir, porque grita para uma imensidão a que chamamos alma!
Confesso que hoje me apaixonei mais uma vez!Sim, sou uma apaixonada voraz que Me debruço sobre leituras que levam a um mundo que é só meu e me derramo a escrever uma gota do oceano que há em mim…
Estou apaixonada pela intensidade com que se derrama António Lobo Antunes...Sem mais palavras,isso é Literatura,é vida em mim!