quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Valter Hugo Mãe lamenta que o Nobel ainda não tivesse sido atribuído a ALA


Numa notícia da página on-line do Expresso, Valter Hugo Mãe refere que, a propósito da atribuição do Prémio Nobel da Literatura ao poeta sueco Tomas Tranströmer, fica «contente, porque ao menos o prémio Nobel da Literatura foi dado a um poeta, porque a poesia é sempre o parente pobre da Literatura, é sempre o género invisível». Porém, lamenta que António Lobo Antunes não tivesse sido galardoado: «Fico mais uma vez triste, porque acho que devia ganhar o António Lobo Antunes, porque não sou nada daqueles que pensam que a língua portuguesa não posssa ter dois génios contemporâneos e acho triste que a literatura em português não seja levada a sério para dois prémios». No seu blog deixou escrito ontem, véspera de ser anunciado o laureado deste ano: «e já todos sabemos que se o antónio lobo antunes não ganhar o prémio nobel este ano o autor que ganhar será obrigatoriamente pior do que ele. era bom que a academia percebesse que a língua portuguesa impõe respeito e que o que deve ser tem de ser. a bem do juízo mundial». Em outros anos, Valter Hugo Mãe já tinha manifestado o mesmo sentimento no blog (ler).

Sem comentários: